Considerações

Em 1º de outubro a prefeitura de Porto Alegre emitiu o Decreto 20.747, que interpretado em conjunto com o Decreto 55.465 do governo estadual, regulam a possibilidade e as condições para o retorno às atividades presenciais nas escolas, assim como os prazos em que isso pode ocorrer. Apesar de todas as notícias e comentários antes existentes sobre o assunto, a verdade é que apenas agora temos postas as condições necessárias para estabelecer nossa política em relação ao tema.

A primeira coisa que desejamos deixar claro é que, como estabelece a legislação e como sempre afirmamos, o eventual retorno em 2020 é uma OPÇÃO, não uma obrigação. Sempre fomos da opinião que cabe às famílias a decisão sobre retornar ou não, cabendo a nós fazer o melhor para respeitar a decisão tomada e oferecer as condições adequadas para que o trabalho letivo desenvolvido até o momento continue com o elevado padrão de qualidade que o caracteriza.

Já sabíamos que o ensino presencial funciona e, nesta pandemia, aprendemos que o ensino a distância também pode funcionar. Agora é preciso esclarecer que estamos entrando em uma nova situação, o ensino misto, também chamado de híbrido.Ainda inexplorado na grande maioria das escolas, oferece outros desafios que ainda precisam ser vencidos. São muitas as dificuldades para implementar o ensino híbrido, e ainda existem algumas dúvidas.

– Qual o percentual de alunos de cada turma que irá retornar? Conforme o número, teremos de estabelecer rodízios, pois no melhor dos casos será possível a permanência de apenas 15 alunos por turma.

– Quantos de nossos professores e funcionários realmente poderão retornar às atividades presenciais? Alguns fazem parte de grupos de risco devido a idade e ao fato de serem portadores de alguma condição impeditiva. Existem ainda aqueles que estão com familiares em grupos de risco, e mesmo aqueles que contraíram ou convivem com alguém que está com o COVID. Evidentemente já possuímos, de forma preliminar, algumas destas informações, mas todos precisamos entender que dado a sua natureza, são extremamente voláteis, podendo haver mudança de um dia para outro.

– Qual a capacidade real de banda de internet para possibilitar a transmissão de aulas para 20 turmas ao mesmo tempo? Já fizemos diversos testes e recentemente, duplicamos nossa capacidade, passando de 240 para 480 megabytes. Em alguns dias parece funcionar bem, já em outros, nem tanto. Continuamos reforçando nossa estrutura de dados, mas a verdade é que não há muita oferta na região do entorno da escola e só saberemos com precisão quando do funcionamento real. Ainda, diante da possibilidade, não incomum na região, de ficarmos sem energia e/ou internet, temos de entender que ao contrário do que ocorre hoje, quando cada professor está em um local, todas as aulas serão interrompidas até a volta do serviço.

CONDIÇÕES DE RETORNO

Primeiramente devemos deixar claro que o eventual retorno irá acontecer em total observância dos protocolos sanitários e de ocupação dos espaços determinados pelas autoridades. Seguem abaixo, em caráter geral, apenas algumas informações que consideramos importantes. Estas estarão totalmente disponíveis em uma cartilha que será distribuída digitalmente a todos antes do retorno e em cartazes que serão afixados no ambiente escolar.

– A Escola já criou o seu grupo local de enfrentamento ao COVID-19. Este é o grupo que estuda e orienta os demais profissionais em relação as políticas e práticas adotadas pela Escola.

– A Escola já adquiriu insumos, como álcool gel e material de limpeza em quantidade suficiente para atender nossa demanda, bem como equipamentos, como totens e dispensers de álcool gel, tapetes sanitizantes para a entrada da escola e termômetros digitais para a aferição da temperatura de todos.

– A Escola reforçou suas equipes de limpeza. Além de aumentar o número de funcionários e proporcionar o necessário treinamento, reforçou os protocolos de limpeza e sanitização, fazendo com que todos os ambientes sejam devidamente manejados ao longo do dia.

– Estamos demarcando os espaços e estabelecendo número de ocupantes de cada ambiente, assim como estabelecendo protocolos de locomoção pelos espaços escolares. Por exemplo, demarcando corredores com sentido de ida e de vinda, impedindo aglomerações.

COMO SERÁ O RETORNO?

Será escalonado tanto no que se refere às datas, como ao ingresso e saída do ambiente escolar e dos recreios.

Quanto as datas, iremos observar o seguinte calendário:

20.10 – Terceira série do Ensino Médio.

28.10 – Ensino fundamental/anos finais (6º ao 9º) e 1ª e 2ª séries do ensino médio.

12.11 – Ensino fundamental/anos iniciais (1º aos 5º anos).

Os horários das aulas nas turmas permanecerão os mesmos que estamos utilizando atualmente, mas com algumas adaptações em função da necessidade da entrada e saída escalonada, assim como, no turno da manhã, de se fazer intervalo. No turno da tarde, como o horário é reduzido, não haverá intervalo. Os alunos entrarão na escola nos horários estipulados e irão se dirigir diretamente para suas salas, não sendo permitidas aglomerações.

Confira os horários na imagem ao final das considerações.

As avaliações, trabalhos e provas, continuarão a serem feitas como estão sendo feitas até o momento, exceto para os estudantes que optarem pelo retorno, que deverão fazer as provas presencialmente na Escola, em seu horário de aulas.

ENQUETE/AUTORIZAÇÃO

Como já dissemos, as informações acima serão detalhadas e passadas à comunidade escolar através de cartilha em formato digital a ser publicada antes do retorno às atividades presenciais. No entanto, foi indispensável adiantar parte das informações em função da NECESSIDADE que temos de saber, turma por turma, quantos alunos pretendem retornar às atividades presenciais em 2020. Esta informação é imprescindível para que uma série de políticas sejam estabelecidas. Sem essa informação o risco de algo sair errado aumenta consideravelmente.

Para obter essa informação a escola irá disponibilizar, das 19 horas de quarta-feira, dia 07.10 até às 23 horas de sexta-feira, dia 09.10, uma enquete, que já servirá de autorização, sobre o eventual retorno do(a) estudante às atividades presenciais nas datas acima informadas. A Enquete será realizada através de formulário do Google Class, do mesmo tipo que utilizamos para fazer as provas, o que garante apenas uma resposta por aluno(a) e a identificação de por qual estudante está sendo respondido. Deve ser preenchido pelo(a) adulto responsável, pai, mãe e/ou responsável legal, que deverá se identificar e declarar seu nome completo, número de identidade e CPF, de modo que saibamos que é o familiar quem está respondendo, não o(a) aluno(a). A pergunta é simples:

Levando em consideração o comunicado da escola (publicado nas redes de comunicação e presente no site da escola), o senhor/senhora autoriza o retorno presencial de seu filho/filha em 2020?

-Sim

-Não

A resposta será considerada definitiva, não havendo possibilidade de mudança, pois vamos estruturar o funcionamento da escola até o final do ano com base nessas informações. Também consideraremos que a família que não responder NÃO está autorizando o retorno de seu filho(a).

No turno da manhã a enquete será postada na sala da disciplina de Português, e no turno da tarde, será criado um tópico especial na sala de cada turma.

No turno da manhã a enquete será postada na sala da disciplina de Português, e no turno da tarde, será criado um tópico especial na sala de cada turma.